O que são os antioxidantes, e o que eles fazem por nós

O que são os antioxidantes, e o que eles fazem por nós

Você já leu, já ouviu falar, já viu em rótulos de alimentos, cosméticos e medicamentos. Mas você sabe exatamente o que são os antioxidantes e pra que eles servem?

Antioxidante é um nome genérico para compostos químicos cujo principal papel no nosso organismo é combater moléculas instáveis, que chamamos de radicais livres.

Os radicais livres são instáveis porque contém um número ímpar de elétrons na sua camada orbital mais externa (clique aqui). Assim, como eles não estão em pares, são “átomos livres”. E isso faz com eles reajam rapidamente com outras moléculas dos tecidos orgânicos.

Em outras palavras, como os radicais livres não possuem paridade no número de elétrons, eles roubam elétrons de outras moléculas. Essas reações são um tipo de oxidação, que pode ser benéfica ou prejudicial.

ANTIOXIDANTES - 2

 

Então é aí que entram os heróis antioxidantes:  eles neutralizam os radicais livres, liberando alguns de seus próprios elétrons. Ao fazer esse “sacrifício”, eles agem como um fusível que corta a atividade desses átomos livres. Isso ajuda a quebrar uma reação em cadeia que pode afetar as moléculas de várias células do corpo.

Assim, os antioxidantes fazem com que o radical livre se estabilize e se torne menos reativo.

Estresse oxidativo

Ao contrário do que se pode imaginar, a oxidação é um processo normal e necessário que ocorre no corpo. Quando tudo funciona adequadamente, os radicais livres são úteis. Eles podem ajudar a combater os patógenos, que são micro-organismos como fungos, protozoários e vírus, que levam a infecções.

Entretanto, quando há um desequilíbrio entre a atividade dos radicais livres e dos antioxidantes, ocorre o estresse oxidativo (clique aqui).

Quando há mais radicais livres presentes do que os antioxidantes podem estabilizar, eles podem começar a danificar o tecido adiposo, o DNA e as proteínas do organismo humano.

ANTIOXIDANTES - 3

Essas moléculas constituem uma grande parte do corpo, de modo que esses danos podem causar a um grande número de doenças ao longo do tempo, incluindo:

  • diabetes
  • obesidade
  • arteriosclerose, ou o endurecimento dos vasos sanguíneos
  • condições inflamatórias
  • pressão alta, também conhecida como hipertensão
  • doenças cardíacas
  • doenças neurodegenerativas, como Parkinson e Alzheimer
  • Câncer

Além disso tudo, o estresse oxidativo também contribui para o envelhecimento em todos os sentidos.

O que causa o desequilíbrio

Todo mundo produz  radicais livres naturalmente. São os que chamamos de antioxidantes “endógenos”, que o corpo produz quando submetido a exercícios ou a inflamações. Isso é normal e faz parte do intrincado sistema celular para se manter saudável.

Contudo, estamos todos expostos também a radicais livres no meio ambiente, que acabamos absorvendo.

ANTIOXIDANTES - 4Algumas fontes incluem:

  • estilos de vida pouco saudáveis, estresse e fadiga
  • poluição ambiental, pesticidas e produtos de limpeza
  • radiação, inclusive muita exposição à luz do sol
  • fumaça de cigarro
  • excesso de bebidas alcóolicas
  • dietas ricas em açúcar e gordura
  • resíduos de agrotóxicos em alimentos, aditivos químicos, conservantes e hormônios

Embora não se possa evitar completamente a exposição aos radicais livres, é possível aumentar o potencial de antioxidantes para equilibrar seu efeito.  Uma dieta saudável, exercícios moderados e a proteção do meio ambiente ajudam a prevenir danos e doenças.

Desse modo, além dos antioxidantes que o próprio organismo produz, também podemos obter antioxidantes por via alimentar (antioxidantes exógenos = que vêm de fora).

Boas fontes de antioxidantes

Definitivamente, um dos meios de prevenção do estresse oxidativo mais eficazes é garantir uma dieta habitual rica em  antioxidantes. No entanto, é importante reconhecer que o termo “antioxidante” se refere a uma propriedade química, e não a uma propriedade nutricional específica.

Ou seja, os alimentos contém nutrientes que contém substâncias antioxidantes. Assim, as principais e mais difundidas fontes de antioxidantes são as vitaminas A, C e E, bem como os compostos polifenólicos (ou polifenóis).ANTIOXIDANTES - 6

Os Polifenóis:

Estes são compostos orgânicos que existem em abundância na natureza. Atualmente, pelo menos 8000 tipos de polifenóis já foram identificados nas plantas.

 

De acordo com a sua estrutura química, os polifenóis são classificados em quatro famílias, das quais a mais comum na dieta é a família dos flavonóides.

Eles estão, por exemplo, presentes em várias frutas (especialmente as cítricas, as frutinhas vermelhas e roxas, na banana e no cacau); no chá (lembrando que chá é a infusão feita com a planta Camellia Sinensis) juntamente com o café e no vinho.

ANTIOXIDANTES - 7 ANTIOXIDANTES - 8

Também estão presentes no alho e na cebola, bem como em muitas verduras, ervas e grãos, incluindo a soja (e logo, no tofu), do mesmo modo que o grão de bico, a ervilha e a lentilha.

ANTIOXIDANTES - 9

Aqui vale lembrar que a Koobi Kombucha é uma fonte poderosa de polifenóis, tanto presentes no chá orgânico, quanto nas frutas frescas utilizadas na aromatização.

Vitamina A:

Em primeiro lugar,  é interessante saber que vitamina A é um composto orgânico que pode ser encontrado em formas diferentes em duas fontes de alimentos: animal e vegetal.

ANTIOXIDANTES - 10

Retinol:

Também conhecido como vitamina A1 ativa,  ela está presente em apenas em produtos de origem animal (carne, peixe, laticínios, etc.). O retinol sintetizado é muito usado em produtos cosméticos anti-envelhecimento e contra acne.

ANTIOXIDANTES - 11

Carotenos:

Em seguida, temos os carotenoides, ou pró-vitamina A, que se encontram naturalmente em alimentos vegetais, e que são responsáveis pelas diferentes cores das hortaliças e frutas.

Dentre esses pigmentos, destaca-se o betacaroteno, que é o pigmento amarelo-alaranjado da cenoura, abóbora, etc. Também  presente em vegetais folhosos, como espinafre, couve, agrião, etc.

ANTIOXIDANTES - 12

 

Vitamina C:

A vitamina C é um poderoso antioxidante, que ainda por cima estimula a produção de colágeno. Muita gente pensa que ela só está presente em frutas cítricas, como laranja e limão.

Então pode ser uma surpresa saber que a goiaba e o pimentão têm muito mais! Uma goiaba tem capacidade de vitamina C 6 vezes maior do que uma laranja; um pimentão vermelho, mais de três vezes.

Vitamina E:

Acima de tudo, o papel da vitamina E na saúde humana é equilibrar os radicais livres como um agente antioxidante, embora ela também reforce a função imunológica e evite a formação de coágulos nas artérias do coração.

Os alimentos ricos em vitamina E são principalmente nozes, as sementes, o abacate e os óleos vegetais, como o azeite ou o óleo de girassol, por exemplo. Salmão e truta também são ricos nesse nutriente.

Minerais:

Assim como esses nutrientes de origem vegetal e animal , há vários outros de origem mineral, que participam do processo antioxidante. Os principais são zinco, cobre, manganês, selênio e ferro. Nessa categoria, as fontes são carne magra, peixes e frutos do mar, leite, grãos integrais e nozes.

Para ter sempre dicas e informações sobre alimentação e estilo de vida saudável, fique de olho no Instagram e no Facebook da Koobi Kombucha.

E peça a Koobi Kombucha pela loja online, em versões individuais ou packs.

Leave a Reply

Your email address will not be published.