Esportes ao ar livre em alta no próximo verão

Home / Movimento / Esportes ao ar livre em alta no próximo verão

Esportes ao ar livre em alta no próximo verão

Esportes ao ar livre em alta no próximo verão

Embora não saibamos exatamente como se dará o primeiro verão brasileiro depois da pandemia, é certo que práticas de esportes e lazer ao ar livre estão no horizonte e vão ganhar muito mais adeptos.

Afinal, considerando que a Olimpíada foi adiada, campeonatos de futebol foram suspensos, competições de atletismo e natação canceladas, o público ausente e as incertezas sobre como será o pós-pandemia, os apaixonados por gols, cestas, corridas e braçadas, estão ansiosos por alternativas. E principalmente, por atividades que possam dispensar o uso de máscaras!

Por isso,  as opções que estão ganhando um número cada vez maior de praticantes são os esportes de aventura ao ar livre. São atividades que, a princípio, você pode fazer sem muito risco de contaminação por Covid-19. E você já pode começar a treinar neste feriado!

Dicas para inspirar… e respirar

A partir daqui vamos considerar o sol, a água e o relevo encontrado longe dos centros urbanos como os principais “equipamentos” para a prática de esportes. 

Lembre-se, ainda não são todas as áreas verdes que estão liberadas ao público. Mas é possível encontrar parques, praias e trilhas em regiões que já deram sinais de alívio na contaminação pelo novo coronavírus. Então vamos à lista:

Corrida de Aventura

esporte ao ar livre - 2

A corrida de aventura é uma competição que  propõe  colocar o corredor em diferentes tipos de relevos, sem paradas e enfrentando o ambiente natural. Talvez, essa seja a modalidade mais fácil de começar.

Não há um formato obrigatório. Basta escolher alguma trilha em uma cidade de montanha ou praia.  Por exemplo, tente montar equipes de dois a quatro atletas para  percorrer um trajeto marcado antecipadamente. Um bom tênis, uma garrafa d’água e boa disposição já são suficientes para iniciar. 

Locais que promovem a prática: para os iniciantes, a recomendação é começar por trilhas em parques  naturais de sua cidade, em trilhas conhecidas que não oferecem risco.

O trekking é uma prática esportiva que não só exercita quase todos os músculos e a resistência aeróbica, como também proporciona uma enorme sensação de paz e bem estar.

Quando você se considerar um verdadeiro andarilho, poderá começar a descobrir as lindas trilhas que o Brasil oferece.

SUP

esporte ao ar livre - 3

Atualmente, o Stand Up Paddle (SUP) é umas das modalidades de verão que mais cresce, não só no Brasil. A principal razão é que a curva de aprendizado é leve, ou seja, não demora muito para pegar o jeito. E nem é preciso fazer força, é só uma questão de postura.

O material é fácil de usar: necessários prancha, remo, águas calmas e equilíbrio para se manter de pé. Para quem não é bom nadador, recomenda-se o uso de um colete salva-vidas. E remar em dias de pouco vento.

Existem até mesmo aulas de yoga sobre a prancha de SUP, garantindo o extra de mais uma exercício físico benéfico para a saúde.

Locais que promovem a prática: associações e clubes em regiões litorâneas. Em São Paulo, é possível encontrar a locação dos equipamentos em locais como Represa Guarapiranga e Represa de Mairiporã

Caiaque e rafting

esporte ao ar livre - 4

É muito provável que o caiaque consiga conquistar diferentes tipos de aventureiros. Você pode remar em águas calmas, seguindo o curso de rio, no mar, lago, admirando paisagens e explorando as margens.  Ou, se for dos que prefere esportes mais radicais e tiver experiência, se lançando numa corredeira.

Na sua versão tranquila, o caiaque é uma atividade super relaxante para a mente, mas um poderoso exercício que exige esforço de todo o corpo, além de uma boa coordenação. Já na versão radical, pode proporcionar sensações extremas.

Outra vantagem do caiaque é o fato de que o barco é relativamente leve, e você pode levar onde quiser e praticar sozinho

Uma variação desse esporte, que está muito ligada ao ecoturismo, é o rafting, mais associado a águas rápidas. O rafting utiliza botes infláveis e é praticado em grupos de até 8 pessoas, que devem passar por redemoinhos, ondas e até quedas d’água.

Na lista de equipamentos, além do bote e remos, você vai precisar de coletes salva vidas, capacete e localizadores de segurança.

Locais que promovem essas práticas: a Confederação Brasileira de Canoagem lista em seu site as associações que auxiliam os praticantes dos esportes a remo. Indicamos procurar a modalidade em locais como Volta da Ilha Grande (RJ), Cachoeiras da Represa do Estreito (SP e MG), Ilha do Cardoso (SP), Saco do Mamanguá (RJ).

Brotas (SP) também é famosa por suas corredeiras e um dos locais mais procurados pelos aventureiros do rafting. Já Paraty, na costa sul do estado do Rio de Janeiro, entre o mar e as montanhas, é uma localização privilegiada para quem quiser fazer caiaque oceânico.

Slackline 

esporte ao ar livre - 5

Começou há algum tempo como uma moda, mas acabou pegando e conquistou praticantes fiéis. O slackline, que parece uma acrobacia de circo, é uma atividade que combina divertimento e desafio e ainda fortalece a musculatura e a concentração.

Medo de altura? Não se preocupe. No slackline você inicia a poucos centímetros do chão. No entanto, não pense que é fácil. Aqui é preciso treinamento, perseverança. Além de bastante controle.

Para andar no slackline,  é preciso se manter sobre um elástico instalado entre duas colunas ou árvores. O requisito principal é ter equilíbrio e coordenação motora para se segurar na corda bamba.

Após desenvolver bem a técnica, é possível se arriscar em diferentes ambientes. Um bom exemplo é tentar se manter na fita elástica com algum fluxo de água embaixo. Aos poucos, você pode acabar sendo capaz de fazer saltos e manobras no trickline.

O equipamento necessário é uma corda de nylon específica para slackline, encontrada em lojas de equipamentos esportivos. Para treinar em casa, é possível instalar um aparelho com pés que serve de base para instalar a corda, revestido com material antiderrapante, como esta abaixo:

 

 

 

Locais que promovem a prática: em qualquer lugar onde existam árvores, ou estacas sólidas e resistentes que permitem a instalação do elástico ou fita. Vá treinando para estar fera quando os parques finalmente reabrirem aos fins de semana!

Escalada ou montanhismo

esporte ao ar livre - 6

A escalada é uma boa opção para quem mora na cidade, pois não é difícil encontrar centros esportivos que promovem o treino em paredes de blocos, também conhecido como “bouldering” ou escalada indoor. Um instrutor é indispensável para principiantes, para ensinar as técnicas e os pontos de segurança.

Já a versão da modalidade avançada, que é o montanhismo (ou alpinismo), praticada em  paredes rochosas de regiões montanhosas,  requer mais experiência. 

Todavia, esse último é um esporte mais complicado, e requer equipamentos especiais. Para os iniciantes, que treinarão em ambiente controlado, é necessário um capacete de escalada, tênis no estilo pé de gato, de sola lisa de borracha, pó de magnésio para secar as mãos, mosquetões e cordas.

Os mais avançados, que também vão praticar o rapel – a descida rápida deslizando pelas cordas –  vão precisar de um baudrier, que é uma “cadeirinha” feita de fitas de nylon, ajustada em volta da cintura e das pernas.

Locais que promovem a prática: academias que promovem a prática indoors, como o Ginásio de Escaladas Casa de Pedra, em São Paulo. Para os que estão a fim de combinar esporte e natureza, há vários centros de escalada esportiva.

Um dos mais conhecidos em São Paulo, que pode dar informações sobre parceiros em outras regiões, é o Centro Universitário de Montanhismo e Excursionismo, CUME.

Arborismo

esporte ao ar livre - 8

Assim como a escalada, o arborismo é uma modalidade que  se desenvolveu rapidamente nos últimos anos e se espalhou por todo o país. O objetivo principal é a progressão ao longo de um circuito suspenso, constituídos por madeira e cabos de aço,

A atividade consiste na travessia entre plataformas montadas no alto das árvores, ultrapassando diferentes tipos de obstáculos como escadas, pontes pênseis, tirolesas e outro desafios emocionantes que podem ser criados.

Locais que promovem a prática: Há muitos parques e hotéis fazenda atualmente  que oferecem percursos de arvorismo em diferentes níveis de dificuldade, tanto para crianças quanto para adultos, dos mais medrosos aos mais destemidos.

O ideal é procurar empresas que possuem a certificação do  INMETRO para a gestão do passeio de arvorismo.

Para quem  estiver realmente em busca de aventura, há dois grandes circuitos de arvorismo no Brasil. O primeiro fica na cidade de Brotas, interior de São Paulo. O circuito envolve três tirolesas e vários trechos desafiadores. O segundo fica na cidade de Venda Nova, região serrana do Espírito Santo. O circuito possui 1,5 km de extensão e 194 obstáculos.

Para praticar em casa

Por fim, é certo que o mundo dos esportes teve de se reinventar na crise do novo coronavírus. Embora nem todas as modalidades possam voltar a ser praticadas como antes rapidamente,  há novas maneiras divertidas e desafiadoras de se manter em movimento.

Por isso, considere que online já é possível fazer ciclismo por meio de simuladores e um rolo de treino que funciona como uma esteira para bicicletas. Maratonas medidas pelo compartilhamento dos dados coletados por smartphones e, até mesmo exercícios físicos comuns, como aeróbicos e ioga que são feitos em grupo por meio de videoconferência.

Na natureza ou no mundo virtual, suar e se mexer continua sendo uma necessidade bem real.

Para mais dicas sobre atividades saudáveis, fique ligado no Facebook e Instagram  da Koobi.

Acesse nosso site para saber mais sobre tudo que só a Koobi tem.

E peça Koobi Kombucha na nossa loja online, em versões individuais ou packs.

Leave a Reply

Your email address will not be published.