Compostagem simples: o lixo da cozinha que vira adubo

Compostagem simples: o lixo da cozinha que vira adubo

Já contamos aqui que a Koobi nasceu alinhada com várias iniciativas e técnicas que protegem o meio ambiente. Entre elas está a compostagem, um método super sustentável de reciclagem, indicado para quem quer repensar a produção e o descarte de lixo orgânico.

Crédito: Marcus Spiske

Segundo dados do Atlas de Resíduos da América Latina, 30% do lixo produzido pela população da América Latina e do Caribe é jogado em aterros sanitários irregulares, fato que põe a vida de 170 milhões de pessoas em risco por conta da grande liberação de gás metano — que é ainda mais destrutivo que o gás carbônico.

É preciso entender que o lixo faz parte não só do nosso dia a dia, mas do ciclo da vida. Por um lado, tudo tem começo, meio e fim, inclusive a durabilidade dos alimentos.  Mas quando olhamos para a vida na terra como um todo, percebemos que quase tudo pode ser reaproveitado. Desse modo, a compostagem é um excelente exemplo de como podemos tratar nosso lixo de forma diferente e cuidar do planeta.

A compostagem é um processo que acelera a decomposição do lixo orgânico com a ajuda de minhocas e outros microrganismos, como como fungos e bactérias. Eles são responsáveis pela degradação de matéria orgânica, como restos de comida, cascas de ovos, frutas, raízes e talos. Isso tudo é transformado em húmus, um material fértil muito rico em nutrientes. Um adubo natural de excelente qualidade, que fortalece o solo e ajuda a produzir novos alimentos ricos em nutrientes.

O processo de compostagem realizado na fábrica da Koobi

Na fábrica da Koobi realizamos a compostagem reaproveitando as folhas de chás e os restos de frutas, ervas e raízes, que são descartados durante a produção da kombucha.

Todos os resíduos de nossa produção vão para um tonel fechado que funciona como uma estufa, projetado pelo Léo, nosso engenheiro e kombucheiro – nossa equipe tem gente de múltiplos talentos! De tempos em tempos esse tonel é aberto por nossos colaboradores, que mexem os dejetos, fazendo com que entrem em contato com oxigênio e calor.

 

compostagem-1
Tonel de compostagem sendo manuseado pelo Mateus

 

Crédito: Léo Erps

compostagem-2
Secagem do adubo

Assim, alguns gases produzidos pelo conteúdo do tonel evaporam, e um líquido chamado de biofertilizante (húmus líquido ou chorume do bem) é liberado. À medida que o biofertilizante aparece, o adubo precisa passar por um processo de secagem que ajuda a torná-lo denso, reaproveitando todos os nutrientes presentes nos resíduos.

O adubo proveniente da compostagem leva cerca de 45 dias para ficar pronto e garante a produção sustentável de novos ingredientes para a kombucha nas nossas agroflorestas e o reaproveitamento de tudo que é produzido na fábrica.

Mas afinal, como podemos trazer a compostagem para nossas vidas?

O processo de compostagem não precisa de nada sofisticado para ser feito. Basta seguir alguns passos para começar a usar essa técnica de reaproveitamento do lixo orgânico.

Sabemos que muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre como realizar a compostagem em casa e, por isso, resolvemos desvendar esse processo e te ajudar a aplicá-lo.

Escolha o recipiente adequado

Você vai precisar de um recipiente grande para organizar todas as camadas da sua composteira doméstica. Então escolha um balde de plástico ou uma lata de lixo grande. É importante furar o fundo desse recipiente para que o biofertilizante possa passar à medida que for produzido. Separe também um segundo recipiente para ficar embaixo do primeiro e comportar o biofertilizante que escorrerá.

Recolha o lixo de sua casa

Na hora de preparar sua composteira para receber o lixo, lembre-se de que ela é feita em camadas. É preciso ter 2 vezes mais resíduos marrons (folhas secas, galhos, papelão, serragem, folhas de jornal, etc) do que verdes (frutas, borra de café, vegetais e grama).

Essa divisão garante o equilíbrio perfeito entre os níveis de carbono e oxigênio e favorece a decomposição dos resíduos. Além disso, sua composteira vai precisar de oxigênio e umidade. Se os resíduos forem muito secos você pode jogar um pouco de água para umidificá-los.

Coloque o material na composteira

Os materiais devem ser cuidadosamente distribuídos na composteira seguindo a proporção correta. Coloque uma camada resíduos marrons para três de material seco dentro do balde.  Materiais como comida temperada, gordura, óleos, bitucas de cigarro e restos de animais ou vegetais mortos NÃO devem ser adicionados à composteira.

Espere o tempo necessário para produção do adubo e acompanhe o processo

Durante os próximos 45 dias você precisará mexer o conteúdo do balde e retirar o líquido que escorrer dele.  O adubo pronto se parece muito com terra, inclusive tem o mesmo cheiro. Então, assim que perceber que o material da composteira está com esse aspecto, já pode utilizá-lo para fortalecer a terra da sua horta ou dos vasos de planta dentro de casa.

Para mais dicas sustentáveis como essa, fique ligado no Facebook e Instagram  da Koobi.

Acesse nosso site para saber mais sobre o que a Koobi pode fazer por quem está à procura de um estilo de vida mais saudável.

E peça a Koobi Kombucha pela loja online, em versões individuais ou packs.

Leave a Reply

Your email address will not be published.