Como vamos reduzir o uso de plásticos em 2021?

Como vamos reduzir o uso de plásticos em 2021?

Aprender um idioma, matricular-se na academia, economizar dinheiro… A lista de novos hábitos em um ano novo costumam vir de pequenos gestos que visam melhorar algum aspecto de nossa vida

Busque na sua memória quantas vezes você já se moveu em sentido de ser mais saudável, feliz, com novos conhecimentos sobre a vida e mundo… 

Mas o que você acharia se neste 2021 somarmos esforços para tentar melhorar o planeta? O desafio agora é pensar em formas de reduzir o plástico que você emite constantemente.

Redução do uso de plástico - 2

Talvez você tenha notado que nos anos anteriores muito se falou  sobre as mudanças climáticas, mas em paralelo, corre a urgência de nos atentarmos ao plástico. 

Sobretudo, depois da nova onda de coronavírus, que agora deixa o mundo embrulhado em plástico a fim de se proteger do vírus e cuja maior parte certamente não será reciclada.

Por incrível que pareça, não se trata de uma constatação vazia, mas de algo que está evidente: esse inimigo silencioso teve um crescimento de produção significativo. 

Ele foi impulsionado, principalmente, pela aparente proteção viral que os plásticos garantem, incluindo na lista as indispensáveis máscaras.

Redução do uso de plástico - 3

Um mar de plástico

Para se ter uma ideia, se toda população brasileira utilizasse máscaras do tipo N93, as mais eficientes na proteção viral, seriam necessárias 3,5 bilhões de máscaras por mês. O total significa 10,5 mil toneladas de plástico, o equivalente ao peso de nove Cristo Redentor. 

É o que curiosamente mostra o levantamento divulgado recentemente no Atlas do Plástico, da fundação alemã Heinrich Böll. Entre outros dados alarmantes, chega a constatação de que a Terra pode ter que enfrentar, até 2025, um aumento de 50% na produção de plástico. 

O estudo leva em consideração o consumo de plástico em itens diversos, incluindo os “materiais da pandemia”, como seringas e escudos faciais. 

Vale apontar ainda que, durante a pandemia, além dos itens de saúde e proteção viral, houve o aumento do delivery de alimentos e das vendas por e-commerces, que também foram incluídos no cálculo. 

Mas em meio a essa imensidão de materiais que não terão a produção amenizada tão cedo, o que está ao alcance individual para mitigar os terríveis efeitos do consumo exacerbado de plásticos? 

Se você quiser adotar a resolução de consumir menos plásticos em 2021, deixamos 6 sugestões para serem incorporadas à sua rotina mês a mês.

Comprar com embalagens levadas de casas

Na ida ao supermercado, leve potes e várias sacolas pequenas de tecido. Os supermercados geralmente não fazem restrição a que o açougueiro guarde o produto diretamente num “tupperware” —muito menos em lojas de bairro e estabelecimentos especializados em produtos a granel. 

Além disso, você pode tentar fazer parte de sua compra em lojas de produtos a granel. Aqui está a chance de comprar a quantidade exata de feijão (ou macarrão, ou café, ou fruta…) que necessitar. Imagine também o quanto evitará se não tiver de jogar fora as bandejas ou embalagens de plástico adicionais.

Redução do uso de plástico - 4

Aprenda o código ‘plasticariano’

Para diferenciar os plásticos reutilizáveis dos descartáveis, você pode se propor a aprender o código dos plásticos. 

Todos eles estão marcados com um pequeno triângulo no qual aparece um número, de 1 a 7. Esse número indica se o plástico é reciclável ou não, e se podemos reutilizá-lo.

Os marcados com números de 1 a 6, por exemplo (garrafas de plástico, iogurtes…) podem ser jogados na lixeira amarela. Já o mesmo não pode ser feito com os indicados com o 7 (suportes de vasos de plástico, brinquedos…). 

Atitudes contra o plástico - 2

Pense nas suas roupas

No Brasil, no mês de maio, começa o frio e, com ele, o ritual de mudanças no armário: as roupas mais leves vão para o banco de reservas e roupas mais quentes vão para o time titular. E nesse processo talvez você descarte ou compre alguma peça de roupa.

Entretanto, é um bom momento para parar para pensar na composição plástica de suas roupas. O blog do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) explica que roupas feitas de tecidos sintéticos “liberam pequenos microplásticos que acabam no oceano”. Ao comprar roupas novas, procure escolher as que são feitas com tecidos naturais e, se você quiser se desfazer das que não usa mais, considere doá-las ou até consertá-las, se tiverem algum defeito.

Redução do uso de plástico - 5

Higiene pessoal sem plásticos

O banheiro é um dos lugares da casa que, em geral, concentra mais plásticos em menos espaço: são frascos de shampoo, sabonete para as mãos, escovas de dente, cotonete, tubos de creme, esponjas e assim por diante. Considere como substituir todos eles por outras alternativas quando sua vida útil acabar. Aqui estão algumas sugestões:

Escova de dente: pode ser substituída por uma de bambu com cerdas naturais.

Shampoo e outros cremes: muitas lojas de cosméticos têm à venda produtos em forma de tablete e sem embalagem. Existem de sabonetes a xampus e também cremes hidratantes. Algumas lojas de produtos a granel também vendem xampus e géis a granel para reabastecer embalagens já usadas.

Cotonetes: cotonetes com haste de papelão para quem prefere uma alternativa que não gere resíduos, hastes laváveis e reutilizáveis à venda em lojas online especializadas.

Desodorante: pode ser substituído por alúmen de potássio (em bastão ou em pó) ou por um desodorante à base de manteiga em tablete.

Lâminas de barbear: você pode optar por lâminas reutilizáveis.

 

Redução do uso de plástico - 6

Use uma garrafa reutilizável

Comprar uma garrafa de água de plástico toda vez que você tiver sede significa produzir uma enorme quantidade de resíduos em um ano.

Contudo, comprar uma garrafinha de água na rua não significa apenas gerar lixo desnecessário, mas também que acabe em uma lixeira comum. Para carregar a garrafa, você pode recorrer a uma sacola de pano e assim evitar esquecê-la em casa.

Redução do uso de plástico - 7

Faxina amiga da natureza

Pode parecer óbvio, mas faxina também costuma significar que, ao longo do ano, dezenas de plásticos acabem no lixo: embalagens de líquido para lavar louça, produtos para limpar o chão, panos descartáveis, buchas, sacos de lixo etc. A maioria desses produtos tem alternativas sem plástico, por exemplo:

Detergente para máquinas de lavar louça: existem tanto em tablete quanto em pó que, além disso, podem ser diluídos em água para serem usados em formato líquido.

Sabão para roupas: os formatos de pó geralmente usam embalagens de papelão.

Panos descartáveis: podem ser substituídos por um reutilizável de fibras vegetais ou por panos laváveis.

Bucha: existem alternativas de origem vegetal, como as escovas de fibras vegetais ou as buchas de coco; e escovas de cobre ou de aço inoxidável.

Redução do uso de plástico - 8

Existe um ano todo pela frente para tentar cada uma dessas atitudes, esse é um processo longo, mas a diferença é feita por cada um que tentar.

Para mais informações sobre a regeneração de ecossistemas e da diversidade ambiental, fique ligado no Facebook e Instagram  da Koobi, e consulte a Agenda Gotsch (clique aqui)

Ademais, acesse nosso site para saber mais sobre a Koobi, e para dicas de um estilo de vida mais sustentável.

E peça a Koobi Kombucha pela loja online, em versões individuais ou packs.

Leave a Reply

Your email address will not be published.